Skip navigation

Seara

Mais de metade de Portugal corre o risco de desertificar. No espaço de duas décadas, 66% do País pode transformar-se em solo árido, se nada for feito para inverter a situação que se vive na actualidade um terço do território continental encontra-se classificado como zona susceptível à desertificação.

O interior Trás-os-Montes, está a ficar deserto, a nível de perda de potencial biológico dos solos. Mas não só. Também é humana a desertificação do País e desta região. A desertificação não se explica só por factores físicos. Os problemas socio-económicos, que afastam as pessoas do interior para as cidades do litoral, deixam as terras ao abandono e indefesas perante os incêndios que devoram centenas de hectares e provocam forte erosão nos solos. Desertificação já atinge 36% do Continente «In DN online». Dentro de 20 anos, mais de metade do território continental de Portugal pode estar desertificado…

Um cenário assustador. Aldeias como Seara onde Habitam 11 pessoas, um dos resistentes Joaquim Martins, com 68 anos recorda que “a aldeia já teve outra vida” e que agora estava a pisar uvas num micro lagar porque o grande era demasiado para a produção que tinha. Trabalhos comunitários deram lugar a uma célula familiar de uma ou duas pessoas de idade avançadas.
A atenção dos políticos para um fenómeno que ultrapassa os ciclos eleitorais poderá ser colmatada com um conhecimento sistematizado desta realidade, que não se esgota nestas pequenas histórias reais.

scan10008

Em Maio de 2006, comecei um projecto que foi fotografar a peregrinação a Santiago de Compostela; Comecei na Espanha, iniciei em León esta caminhada  de [320 km], em Junho de 2007 iniciou-se em Saint-Jean-Pied-de – Port de Roncesvalles [Etapa difícil nesta rota], no sopé dos Pirenéus, paramos  em Burgos e estavam feitos mais [300 km] e de lá segue em cerca de 800 km até chegar a Santiago de Compostela. Em 2009 para concluir a Peregrinação do Caminho Francês, de Burgos a León são mais [180 km]. Conheci muitas pessoas de muitos países, que fizeram o caminho por razões muito diferentes.

[Alto del Perdon, entre Uterga e Zarakitegi (735m)]

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.